RETALHOS – Da recruta até à boina III (fim)

Quando saí destes segundos que me trespassaram, dei por mim sobrevoando o Tejo e o campo de saltos do Arrepiado. Um barulho ensurdecedor aliviava-me o medo, olhei para os colegas e nem um sorriso de confiança, tal a concentração de todos. Lá ao fundo vislumbrei o Risotas, que mesmo com um sorriso amarelo me acalmou e me fez lembrar do “vai-lhe às fuças”.
Até que chegou a minha vez… finalmente o “já”, aquilo que tanto ansiava, a pancada confiante do largador nas minhas costas, atirou-me para aquilo por que tanto lutara… o salto… o esticão da fita extractora, foi como se alguém me tivesse dito: “acorda, conseguiste!” Ao mesmo tempo o vento a batia-me na cara, com carícias que nunca mais vou esquecer. Olhei para baixo e vi árvores tão pequeninas, que pensei que o chão ainda estava longe, mas qual quê, eram árvores do Ribatejo, muito pequenas. Aterrei da pior maneira, comendo terra lavrada e ainda tive que correr atrás do pára-quedas, qual barco à vela. Apesar disso, o encontro com o solo foi uma experiência que queria repetir vezes sem conta. Claro que repeti, sempre com a alegria que só um verdadeiro Pára-quedista pode descrever… Seguiram-se mais cinco saltos e no último obtive aquilo que tanto esperava. Agora sim, era merecedor… Depois de tanta luta, tanto sacrifício, tanta lágrima caída, os instrutores, que tanto me tinham ensinado, sendo para mim exemplos a seguir, com ar orgulhoso, colocaram-me na cabeça o meu justo prémio… a Boina Verde! Uma luta contra as lágrimas que teimavam em cair-me, só provava que, somente quem passa por tão duras provas, lhe sabe dar o valor. Era minha e juntamente com ela, já erguia ao peito o meu brevete.

Era um Pára-Quedista, um Boina Verde!!

Anúncios
Explore posts in the same categories: ... da Guerra

13 comentários em “RETALHOS – Da recruta até à boina III (fim)”

  1. Fernando Says:

    Ah valente! Essa boina verde foi muito suada. Ainda a tens ou tiveste que entregá-la?

  2. Bárbara Says:

    Li, reli e espero por mais…
    Um beijo
    Barbara

  3. Helena Says:

    bém merecida e posso dizer te que te fica bém..
    bjo
    Helena


  4. Boa Noite!
    O Natal está a chegar e mais um ano aí vem!
    Que Deus proteja as crianças e lhes dê mais Amor e Carinho!
    Os Adultos, principalmente os Pais, infelizmente se afastam
    mais dos seus filhos e os maltratam, uns fisicamente, outros moralmente
    com a sua indeferença! Que seja NATAL todos os dias, principalmente para elas!
    ………………….♥▓♥
            ♥▓▓▓♥
           ♥▓▓▓▓▓♥
          ♥▓▓▓▓▓▓▓♥
         ♥▓▓▓▓▓▓▓▓▓♥
        ♥▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓♥
       ♥▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓♥
      ♥▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓♥
     ♥▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓♥
             ███
             ███

    Vou estar em breve num País onde a criança é respeitada
    e tem vários previlégios, tanto na Saúde como na Educação, pois
    são os “Pilares” de uma Nação estável e em progresso!
    VISITE O MEU LIVRO DE VISITAS E DEIXE A SUA “marquinha” tá?
    Possívelmente este ano já não virei agradecer os comentários, mas
    prometo quando puder deixar o meu carinho!
    BOAS FESTAS!!!
    Bjos.
    Daniella Katherine

  5. Márcia Says:

    Zé vou lhe contar um segredo, eu ainda não sei se tenho medo de altura, mas sempre que sinto medo da altura que estou eu sinto um choque na sola do pé.
    E o curioso, basta eu deitar e imaginar-me a beira de um precipício e já sinto o choque tb.
    Logo ser paraquedista eu não seria jamais.
    Fico feliz que tenham homens com essa coragem tua.
    Não sei se dará para voltar na próxima semana, por isso quero deixar-lhe meus desejos sinceros de um natal cheio de alegria entre os seus.
    Beijos

  6. mary lane Says:

    Zé,se eu me repetir,por favor,delete.Nunca consigo postar meus comentários na primeira vez.
    Naveguei na sua emoção.Fiquei toda dolorida com a chegada ao solo.Que bom ter havido outros para poder ter a segurança de que estava no caminho certo!Afinal depois de tanto esforço,tinha de haver prazer.Um dia sonhei ser paraquedista,foi o primeiro curso ministrado à mulheres,na Escola de Especialista da Aeronáutica em minha cidade natal,mas eu era menor e minha mãe não deu permissão.Naquele tempo,não havia espaço para mulheres nas forças armadas aqui no Brasil e ser paraquedista seria um grande privilégio,porém, não era minha hora nem minha vez.Restou um sonho frustrado…Hoje,aqui, viajo em sua história,mentalmente visualizo toda dor,toda emoção vivenciada.
    Sei que ainda vou ler relatos que me arrancarão lágrimas,vem a guerra!
    Mas seguirei digerindo cada palavra,afinal,embora doloroso,retrata o passado,lembranças inesquecíveis,traumáticas talvez,mas ainda assim,passado.
    Abraços,amigo.
    Continuo ligada neste canal.

  7. Cris Says:

    Está o máximo! Temos paraquedista escritor… 🙂
    P.S: Ó Fernando!!!!!!!! Um paraquedista nunca abandona a sua boina 😉 Nem a morte os separa!

  8. Tricaninha Says:

    Dói, mas é só no momento, o que se segue é inesquecível, o prazer da conquista.
    Feliz domingo para ti
    Beijo
    Céu

  9. Anonymous Says:

    Não há nada impossível, porque os sonhos de ontem são as esperanças de hoje e podem converter-se em realidade amanhã.Assim o fizeste com muito mérito,suor e lágrimas!
    meus parábens és um vencedor… sem sombra de dúvida!!!

    (`’•.¸ (`’•.¸Bjs ¸.•’´) ¸.•’´)
    «`’•.¸.¤ ELISABETE.¸.•’»
    (¸.•’´ (¸.•’´Xau `’•.¸)`’ •.¸)

  10. fatima Says:

    Olá,Boa Tarde..
    como prometido cá estou eu..
    apenas para dizer..”palavras para quê”..
    espero que se faça “justiça” e, que “tudo ” passe para um livro..
    bem merecido..
    vou aguardar os proximos capitulos..
    bjnho
    aproveito para desejar um Feliz Natal..

  11. Sónia Says:

    Olá Zé, uma vez mais emocionei-me com estes relatos.Acho incrivel a forma como descreve cada momento, cada sentimento, cada expectativa como se os estivesse a viver neste preciso momento.Arriscar-me-ia a dizer que, isto bem poderiam ser as cartas de guerra;).Houve uma parte(existe sempre um momento especial) que me tocou profundamente…Foi quando afirmou que realmente só quem passa por elas, quem deseja, luta e finalmente obtém as coisas lhes sabe dar valor.Essa é realmente uma das grandes verdades da vida.Aproveito agora para lhe dizer que aquela boina realmente…lhe ficava a matar!!! Um beijo carinhoso e votos de um excelnte Natal repleto de Paz, Harmonia a Saúde.Sónia

  12. Ivone Says:

    OLÁ AMIGO, mt obrigada por tudo que me ajudou a aprender aqui nos blogs, e quero te diser que: qd descreve aqui oque ja vivestes, iMAGINO e me transporto para a cena que descreves , e tenho que diserte és um vencedor. Um feliz natal para ti e família,e quero aqui no teu spaces desejar o mesmo para tds oa amigos q


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: