Ao menos, dêem-se ao respeito

Há mil e um discursos moralistas que se poderiam fazer sobre o facto de o Parlamento não ter conseguido quórum para votar, porque muitos deputados, apesar de a Assembleia até encerrar hoje, resolveram partir mais cedo para as suas mini férias da Páscoa. A situação é tão triste e os deputados faltosos expuseram-se tanto que tudo o que se diga condenando a atitude é, até, redundante.

O pior, seguramente o mais triste, é não sabermos que ponta de arrependimento tem cada um dos que deixou a cadeira vazia. Um pedido de desculpa é essencial, quando não temos todos o direito de pensar que cada um dos senhores e das senhoras se baldou na certeza de que o vizinho do lado estaria por si.

O país tem os deputados que elege. O Dr. Jaime Gama, presidente da Assembleia, deveria encarar seriamente a possibilidade de nos dizer, um por um, o nome dos faltosos. Não é um apelo à denúncia, é apenas um apelo à reposição de um mínimo de decência.

Não vale a pena levar a questão ao extremo e pensarmos que é esta a classe dirigente que temos. Seria injusto. Mas é preciso dizer a esta gente que o mínimo que pode fazer é dar-se ao respeito. Ao menos, dêem-se ao respeito.

in JN

Anúncios
Explore posts in the same categories: ... da Política & sociedade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: