José Sócrates venha cá acima e explique-nos isso, “como se nós fôssemos muito burros”.

A situação acaba de se inverter e, ao olharmos para o mapa e vermos o que acontece à volta do Grande Porto e no Centro-Norte, apetece perguntar como é que crescemos, como nos desenvolvemos e ninguém deu por nada. Que medidas tomou o Governo, que receita aplicou para tão depressa apurar resultados que permitem já que seja esta região a ter de ser solidária com outras que parecem ser mais ricas? É preciso vermos se as contas estão certas, se foi correcta a avaliação que se fez dos PIB, dos rendimentos per capita , dos níveis de poder de compra e o estudo das vias alternativas às auto-estradas.

Impossível circular, entre o Porto e Viana do Castelo, pela estrada nacional 13, pelo interior das povoações como Vila de Conde, Póvoa do Varzim, Fão, Esposende, Darque, sem que não tenha obrigatoriamente de entrar na A28. As pontes de Fão e Viana estão interditas a pesados e de Viana encerrada por inteiro, não se sabendo se um dia abrirá ao trânsito rodoviário, especialmente o pesado.

Onde está então a alternativa?

Uma viagem Viana ao Porto, pela estrada nacional, polvilhada de rotundas e semáforos, para um percurso de 60 quilómetros, demora 2, 45 Horas, enquanto pela IC1/ A28, demora meia hora. Esta situação mantém-se. O que alterou entretanto?

É que custa a entender que auto-estradas nortenhas que atravessam regiões tão deprimidas passem a ter portagem e a cosmopolita Loulé, ou Faro, ou Portimão fiquem dispensadas dessa obrigação, porque a via alternativa obriga a que um trajecto demore 1,3 vezes mais do que na SCUT. Abençoada EN 125! – dirão os algarvios.

É preciso explicar – porque tresanda a demagogia e tresanda a necessidade urgente de arranjar dinheiro público. 

Anúncios
Explore posts in the same categories: ... da Política & sociedade

2 comentários em “José Sócrates venha cá acima e explique-nos isso, “como se nós fôssemos muito burros”.”


  1. As portagens são resquícios da sociedade feudal;
    As vias rodoviárias são essenciais para o progresso e desenvolvimento de um país, logo não se compreende o pagamento de portagens, quando as boas(?) acessibilidades contribuem para tal desenvolvimento, ainda por cima, as mesmas foram feitas com o nosso dinheiro, e o dos fundos comunitários.
    E não venham com o “filme” do principio do utilizador pagador, pois, por esta linha ideias as câmaras municipais também teriam o direito de receberem pela passagem nas suas ruas.
    Sinceramente? Então cá vai: Estes governantes são uma cambada de crápulas e trafulhas. Tal como um vigarista pode ser preso pelo exercicio da sua “actividade”, também gajos que se comprometem com uma coisa e fazem outra, deveriam ser presos. E não venham com a treta de que serão julgados pelos eleitores, porque isso é o mesmo que dizer que se aceita a justiça popular.

  2. helena Says:

    Todas as medidas para o governo sao boas para apanhar dinheiro, é incrivel..é para oprimir,espremer um pouco mais o povo..
    estes governantes sao demais..prometem, prometem antes e depois sao todos iguais..
    Aqui em França ja estamos em campanha eleitoral para as presidenciais, se ouvisses as promessas, os programas…e depois ? e depois tudo continuera na mesma..
    um beijo


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: